7 de agosto de 2022

Pessoas com comorbidades devem levar cópia de laudo médico quando forem vacinar

A medida tem como objetivo evitar fraudes de pessoas que tentam passar na frente sem pertencer aos grupos prioritários

A partir dessa semana, a Secretaria de Saúde solicita uma cópia da declaração, receita ou laudo médico de pessoas com comorbidades que forem receber a primeira dose de vacinas contra a COVID-19. A medida foi estabelecida seguindo orientações do Ministério Público, e tem como objetivo evitar fraudes de pessoas que tentam passar na frente, sem pertencer aos grupos prioritários.

A nova determinação entrou em vigor nesta segunda-feira (31). Com isso, é preciso que no momento da vacinação a pessoa leve junto uma cópia da receita ou laudo médico para que seja anexado no cadastro. Continuará sendo necessário também a apresentação de comprovante de residência do município e documento com foto.

Esse novo critério será utilizado em todos os municípios de São Paulo, visando garantir que a imunização está sendo aplicada rigorosamente apenas nos grupos prioritários liberados. Caso seja detectado qualquer tipo de irregularidade, será iniciado um processo civil/criminal, com encaminhamento para providências do Ministério Público (MP).