Connect with us

Política Top

Weintraub diz que não é radical e que vai pacificar MEC

Published

on

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, disse hoje (9) que pretende pacificar o Ministério da Educação (MEC). “O que a gente vai fazer aqui, a primeira coisa, é pacificar. Quem continuar na guerra, quem continuar batendo, está fora, não tem segundo aviso”, afirmou, em discurso, ao receber o cargo do antecessor, Ricardo Vélez Rodríguez.

Weintraub ministro foi empossado pelo presidente Jair Bolsonaro em cerimônia nesta terça-feira, no Palácio do Planalto. “Não sou radical”, reafirmou o ministro, dizendo que está “aberto a diversas posições, a olavistas [como são chamados aqueles que passaram pelos cursos do filósofo Olavo de Carvalho], a militares, a gente de esquerda disposta ao diálogo.”

O ministro disse que está aberto ao diálogo com todos, que vai ouvir, aceitar números, dados e evidências e, caso esteja errado, vai ceder. Ele ressaltou que se pautará pelo que está no plano de governo do presidente Jair Bolsonaro. “O que vamos fazer está no plano de governo, não é nenhum absurdo.”

Weintraub deixou claro, no entanto, que, para o funcionamento da pasta, é preciso unidade. “O MEC tem um rumo, uma direção, e quem não concorda, por favor, avise, que será tirado”, disse e acrescentou: “A partir do momento que entro no governo, tenho que me pautar pelas convicções feitas no topo do time. Eu posso ter posições diferentes do presidente Bolsonaro. Eu tenho duas alternativas, ou obedeço, ou caio fora.”

Gestão anterior
Na cerimônia, o ex-ministro Ricardo Vélez Rodríguez afirmou que entrega a pasta com as secretarias e autarquias “funcionando a contento”. Segundo Vélez, a equipe costumava trabalhar das 8h da manhã à meia-noite.

De acordo com o ex-ministro, “mentiras deslavadas” foram ditas sobre sua gestão e se defendeu: “[Eu] me desgastei, paguei o preço, e não me arrependo porque nunca esmoreci na tentativa de tirar a limpo os maus manejos, as más práticas e o desrespeito ao dinheiro do contribuinte.”

A administração de Vélez no MEC foi marcada por polêmicas e pela troca de pelos menos 10 cargos do alto escalão do ministério e órgãos vinculados nas últimas semanas.

Vélez disse que recebeu sem tristeza a notícia de sua saída do cargo. “Achei que era uma etapa, uma meta cumprida”, afirmou. “Entrego meu cargo, não com tristeza, mas com felicidade porque sei que estou entregando algo que está em funcionamento, algo que construímos com muito trabalho ao longo desses três meses.”

Entre suas ações à frente do MEC, Vélez destacou a chamada Lava Jato da Educação. Segundo o ex-ministro, instituições de ensino envolvidas em esquemas irregulares foram descredenciadas e nomes de pessoas que praticaram atos ilícitos foram repassados ao Ministério da Justiça.

Vélez mencionou também a elaboração da disciplina educação para a cidadania, ainda em construção. Ele explicou que a intenção era implantá-la nas escolas brasileiras para despertar “a consciência do que é ser brasileiro”. A disciplina já é lecionada em escolas militares.

(Agência Brasil)

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Famílias da Vila União começam a receber móveis e eletrodomésticos

A entrega foi realizada no Ginásio de Esportes Prefeito Manoel Álvares, em Jordanésia, onde será feira a separação dos kits para distribuir para as 179 famílias

Published

on

By

Foto: PMC

Fonte: Departamento de Comunicação e Imprensa PMC

Na manhã desta quarta-feira (31), aconteceu o início da entrega dos móveis e eletrodomésticos que serão distribuídos para as famílias que tiveram suas casas atingidas pela enchente, ocorrida no último dia 07 de março. Os itens foram recebidos no Ginásio de Esportes Prefeito Manoel Álvares, em Jordanésia.

A iniciativa faz parte da mobilização realizada pelo Fundo Social de Solidariedade de Cajamar, que foi em busca de parcerias, com o objetivo de ressarcir as 179 residências prejudicadas. Sensibilizadas pelo ocorrido, empresas da região se disponibilizaram a doar os itens básicos que foram perdidos, com base no relatório feito pela Prefeitura.

As doações estão sendo feitas de acordo com os itens catalogados pela Secretaria de Desenvolvimento Social. Após a enchente, a equipe de assistência social visitou todas as casas, onde os moradores informaram os itens perdidos e cada família irá receber os móveis e eletrodomésticos citados neste relatório. 

Dentre as empresas que participaram desta ação solidária estão a GLP, Rec Cajamar, RR Caram Sistemas Construtivos, Construtora Ribeiro Caram, Alphapiso Tecnologia em Piso e Schunck Terraplanagem. Os itens doados incluem sofá, cama, colchão, beliche, berço, geladeira, fogão, microondas, máquina de lavar, tanquinho, armário de cozinha, mesa com cadeiras, TV smart, entre outros móveis e eletrodomésticos.

É importante ressaltar que as doações em dinheiro que foram caminhadas para a conta do representante do bairro serão destinadas para ressarcir os proprietários dos veículos e os comerciantes que perderam seus produtos.

“Recebemos as doações no ginásio e vamos conferir todos os itens, montando os kits de acordo com o que foi relatado pelas famílias, separando por nome para facilitar distribuição”, explicou o prefeito Danilo Joan, que acompanhou a entrega dos móveis.

 

Continue Reading

Caieiras

Prefeito de Cajamar Danilo Joan é o novo presidente do CIMBAJU

Published

on

By

Danilo Joan será o representante do Consórcio Intermunicipal dos Municípios da Bacia do Juquery, durante o ano de 2021. A prefeita de Francisco Morato, Renata Sene, ocupou novamente o cargo de vice.

Fonte: PMC

Na última sexta-feira (08), aconteceu a cerimônia de posse do novo presidente do Consórcio Intermunicipal dos Municípios da Bacia do Juquery (CIMBAJU). O prefeito de Cajamar, Danilo Joan, foi o escolhido para assumir o cargo durante o ano de 2021, para representar as cidades Francisco Morato, Franco da Rocha, Caieiras, Mairiporã e Cajamar junto ao Governo do Estado.

A cerimônia contou com a presença dos representantes das cidades pertencentes ao consórcio. O prefeito de Caieiras, Lagoinha; o prefeito de Franco da Rocha Dr. Nivaldo; e o prefeito de Mairiporã, Aladim. A prefeita de Francisco Morato, Renata Sene, também esteve presente e ocupou novamente o cargo de vice.

Danilo Joan assumiu a presidência pela primeira vez, após o ex-prefeito de Franco da Rocha, Kiko Celeguim ficar à frente do CIMBAJU. “É uma responsabilidade muito grande assumir este desafio de representar as cinco cidades, mas quero honrar com este compromisso unindo forças para continuarmos lutando em conjunto para que nossa região possa realizar os investimentos tendo como foco principal atender as necessidades da população”, destaca Danilo Joan.

Continue Reading

Brasil

Eleições em Destaque 2020: 72 parlamentares vão entrar na disputa por prefeituras

Published

on

By

Número segue a tendência das eleições de 2016

A disputa por prefeituras nas eleições deste ano terá 72 congressistas: dois senadores, Jean Paul Prates (PT-RN), em Natal, e Vanderlan Cardoso (PSD-GO), em Goiânia e 70 deputados. O número de parlamentares candidatos a uma vaga municipal mantém a tendência de 2016, quando o número de candidaturas entre senadores foi o mesmo. Naquele mesmo pleito, o número de deputados federais candidatos teve um registro a mais que este ano.

Desde ontem (17) até o dia 29 de novembro, emissoras de rádio e televisão deverão observar uma série de restrições ao conteúdo que transmitem sobre candidatos, partidos políticos e coligações ou que revele a posição política de eleitores. As restrições estão previstas na Lei das Eleições (Lei 9.504/1997) e fazem parte do calendário eleitoral 2020. O não cumprimento das regras pode acarretar a cassação do registro da candidatura, ou do diploma de eleito, por uso indevido dos meios de comunicação.

Segundo o Tribunal Superior Eleitoral, durante a vigência do período eleitoral, as emissoras estão livres para organizar debates políticos ou citar candidatos, partidos ou coligações em programas jornalísticos. Mas a exibição de qualquer conteúdo que os mencione ou favoreça – como peças de propaganda política ou novelas, filmes e séries, por exemplo – não é permitida.

Os programas de rádio ou TV que tenham o nome de um candidato ou façam menção a ele não poderão mais ser transmitidos até depois do segundo turno das eleições. Desde o dia 11 de agosto os próprios candidatos que atuavam como apresentadores já estão afastados dos programas. Até a data do segundo turno de votação, as emissoras de rádio e televisão também não podem exibir imagens de realização de pesquisa ou consulta eleitoral em que seja possível identificar o entrevistado, ou que haja algum tipo de manipulação de dados.

Por causa da pandemia do novo coronavírus, a data do primeiro e do segundo turnos das eleições municipais de 2020 foram alteradas para os dias 15 e 29 de novembro, respectivamente. A mudança foi feita por meio da aprovação de uma emenda constitucional por deputados e senadores.

Vem ái as Eleições em Destaque!

Continue Reading
Advertisement
Advertisement

Trending

Portal TopTVOn Brasil ©2021